sexta-feira, 21 de novembro de 2014

Quando o universo está contra nós...

... nada a fazer!
Uma pessoa sai de casa a horas de chegar ao trabalho e ainda estar a conversa antes da hora de entrar ao serviço. Tempo suficiente que começa a diminuir quando chegamos ao carro e percebemos que temos um furo, raios partam, mais a quem acha bonito andar a furar pneus durante a noite, que a única coisa que me consola é que não era o único no parque assim, sim porque nestas coisas não gosto de sofrer sozinha. Telefona-se ao pai, que nem que comesse um boi de manhã tinha força para desapertar uma roda, pai troca a roda e neste fado já passaram vinte minutos.
Uma pessoa finalmente consegue sair de casa, já sem tempo para beber o café de arranque do dia. Como o universo ainda não está contente com o tempo que fez perder, uma pessoa ainda apanha uma fila de camiões, cara%$/89 mais aos camiões que andam sempre nas horas que uma pessoa precisa de se despachar. Quando tem possibilidade, uma pessoa acelera por um atalho para não ter de ir em procissão atrás dos camiões e pensa que pronto já nada pode correr mal.
Ora... só que não! O universo acha que ainda não chega de brincadeiras e que uma pessoa tem paciência de santo, que na verdade é preciso cair o mundo para uma pessoa se passar da cabeça, mas uma pessoa já não consegue esconder uma certa irritação e bufa por todos os lados porque  de repente é boa ideia andarem a dar aulas de condução à hora de ponta, numa estrada de 90km/hora, a 20km/hora sem oportunidade de ultrapassagem, e uma pessoa começa a ter vontades assassinas e vontade de bater no instrutor com um gato morto até ele voltar a miar.
O que me consola é que é sexta feira... o que me enerva?? Que o dia ainda não acabou...

1 comentário:

Nina Nininha disse...

Espero que entretanto o dia tenha melhorado. Às vezes começamos com o pé esquerdo, mas depois lá conseguimos ter um fim triunfal! :)